Clube de leitura
Porque ler é um prazer que deve ser partilhado
27 de Junho de 2011

Esta leitura vem tarde, comparada com o lançamento do livro. Mesmo assim aqui fica a minha opinião sobre uma obra já conhecida por muitos.

Sinopse:

Washington, D. C.: Robert Langdon, simbologista de Harvard, é convidado à última hora para dar uma palestra no Capitólio. Contudo, pouco depois da sua chegada, é descoberto no centro Rotunda um estranho objecto com cinco símbolos bizarros.
Robert Langdon reconhece-os: trata-se de um convite ancestral para um mundo perdido de saberes esotéricos e ocultos.
Quando Peter Solomon, eminente maçom e filantropo, é brutalmente raptado, Langdon compreende que só poderá salvar o seu mentor se aceitar o misterioso apelo.
Langdon vê-se rapidamente arrastado para aquilo que se encontra por detrás das fachadas da cidade mais poderosa da América: câmaras ocultas, templos e túneis. Tudo o que lhe era familiar se transforma num mundo sombrio e clandestino, habilmente escondido, onde segredos e revelações da Maçonaria o conduzem a uma única verdade, impossível e inconcebível.
Trama de história veladas, símbolos secretos e códigos enigmáticos, tecida com brilhantismo, O Símbolo Perdido é um thriller surpreendente e arrebatador que nos surpreende a cada página.
O segredo mais extraordinário e chocante é aquele que se esconde diante dos nossos olhos… (retirado do site da Wook)

 

 

À semelhança do que acontecera com Anjos e Demónios, esta obra está repleta de simbolismos. Os primeiros capítulos foram mais do mesmo, leia-se muito semelhantes aos da obra acima referida. Senti isto por ter acabado de a ler há relativamente pouco temp, quando decidi continuar a ler este autor. Contudo, à medida que a trama se torna mais densa, a vontade de saber como Langdon vai decifrando os símbolos bizarros aumenta exponencialmente. (Foram cerca de 500 páginas lidas em pouco mais de um ápice!)

Mais uma vez, Dan Brown revela a sua capacidade fenomenal de nos dar a conhecer muito sobre uma série de temas muito abrangentes: desde a história até à religião, isto se alguma vez as duas se conseguissem dissociar. Fiquei especialmente intrigada para saber mais sobre a (franco)maçonaria e de um dia ir visitar o Capitólio com outros olhos. Recomendo ainda a todos aqueles que, tal como euse interessam sobre estas temas e pela ciência noética. Sem dúvida uma obra para as férias de Verão.

 

Post inicialmente publicado em Miss G

publicado por Miss G às 18:34 link do post
tags:
É impressionante a forma como o autor nos consegue prender a historio. Não sou muito adepto dos policiais, mas Daw Brawn consegue misturar ficção com realidade e nos devoramos as páginas dos seus livros.
Tiago M Franco a 7 de Julho de 2011 às 20:38
É o livro que estou a ler agora...
Ainda não cheguei à primeira centena de páginas, mas está muito intuitivo e interessante.
Boa crítica, apesar de (como ainda só li os primeiros capítulos e tu achaste mais do mesmo), eu encaro-os como uma expansão na cultura e origem de alguns conceitos aparentemente sem interesse, como por exemplo a origem do uso da gravata.
Cumps
ChadGrey a 10 de Setembro de 2011 às 12:35
Sem dúvida que se aprende bastante com a leitura de Dan Brown. Mas como disse e reafirmo, nem sempre é saudável ler de seguida obras do mesmo autor.
Boa leitura!
Miss G a 16 de Setembro de 2011 às 21:11
Junho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
28
29
Posts mais comentados
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Ainda bem que gostou Fenix! Aconteceu o mesmo comi...
Também adorei só consegui para no fim quanto mais ...
Já li e adorei! Excelente livro como aliás todos o...
Saudações a todos. Venho sugerir as capas para liv...
É sem dúvida um excelente livro, ficamos presas do...
Deve ser um excelente livro!
Vergílio Ferreira é isso mesmo; VF é literatura pu...
Por aqui é fácil, basta procurar na Bertrand ou Fn...
Achei o livro excelente. Como sempre, José Rodrigu...
Olá a todos, este ebook esta disponível neste site...
blogs SAPO