Clube de leitura
Porque ler é um prazer que deve ser partilhado
21 de Outubro de 2009

 

Este foi um daqueles livros que comprei por influência de muito ter ouvido falar sobre ele, especialmente no programa conhecido mundialmente "Oprah". A expectativa era grande, ainda para mais é o primeiro romance deste escritor.

 

Fiquei completamente desiludida, não é uma história empolgante, é um tanto ou quanto mortiça, parada sem grande acção e que se desenrola muito lentamente. A meu ver poderia reduzir-se o livro para metade, é muito repetitivo. A única salvação dele é que é uma história de amor pouco vulgar. Conta a história de uma família que ao longo de gerações se dedica à criação de cães e nem mesmo o nascimento de Edgar que nasce mudo altera o percurso da família.

 

Sinopse:

Mudo desde o nascimento, Edgar Sawtelle se comunica apenas por sinais e bilhetes. Leva uma vida serena com os pais na fazenda da família, em um lugar remoto dos Estados Unidos. Ao longo de gerações, os Sawtelles criaram e treinaram uma raça de cães cujo dedicado companheirismo tem sua síntese em Almondine, a amiga e eterna aliada de Edgar. A volta inesperada de Claude, o tio paterno, leva o caos ao então pacífico lar dos Sawtelles. Após a morte repentina do pai de Edgar, Claude se insinua na vida da fazenda e conquista o afecto da mãe do menino.

Confuso e dominado pelo sofrimento, o rapaz tenta provar que Claude teve algum papel naquela morte, mas esse plano fracassa e se volta contra Edgar, resultando em novas tragédias. Ao fugir para a área florestal nos limites da fazenda, Edgar amadurece em contacto com a vida selvagem, ao lutar pela própria sobrevivência e a dos três jovens cães que o acompanharam. Contudo, a necessidade de apontar e de enfrentar o assassino do pai e a devoção aos cachorros sawtelle fazem o menino voltar para casa.

publicado por mimi às 14:42 link do post
Um livro e um autor de que nunca tinha ouvido falar, ultimamente ando virado para os autores americanos, não me tenho dado mal... este é a evitar.

Gostei do post

Beijinho
Jorge
Jorge Soares a 21 de Outubro de 2009 às 21:37
Neste caso acho que o problema era que tinha alguma expectativa em relação ao livro e então a decepção foi maior.
Não recomendo mesmo.

Boas Leituras.
Paula
mimi a 22 de Outubro de 2009 às 09:23
Por acaso hoje estive a ver o livro do circulo de leitores da minha patroa e não vi assim nada que me interessasse...mas fiquei a pensar nesse...pronto deixei de pensar...lol
emma_leiria a 21 de Outubro de 2009 às 22:17
De certeza que vais encontrar por lá outro muito melhor. Eu tb sou sócia do Círculo de Leitores. Neste momento estou a ler o último que lá compre "Crespúsculo" de Stephenie Meyer, mas ainda não dá para ter uma ideia formada.

Boas Leituras
Paula
mimi a 22 de Outubro de 2009 às 09:25
É impressão minha ou entrámos na onda das decepções ?
Miss G a 22 de Outubro de 2009 às 14:02
Faz parte. Se queremos ser honestos, há sempre um ou outro livro que nos desiludiu.

Boas leituras.
Paula
mimi a 22 de Outubro de 2009 às 14:12
Isso é verdade.
Miss G a 22 de Outubro de 2009 às 17:21
Já me aconteceu isso com outro livro do chamado Book CLube da Oprah! Ainda não percebi muito bem o que acontece em relação aos livros que ela recomenda. Talvez os americanos tenham gostos muito diferentes ou então é tudo uma grande maquina de marketing. Aposto mais na ultima :)...
Sofia a 23 de Outubro de 2009 às 15:33
Pois, tb acabei por chegar a essa conclusão.

Boas Leituras
Paula
mimi a 23 de Outubro de 2009 às 15:36
Boa tarde, acabei de ler o livro, posso-lhes dizer que gostei do livro, mas nunca um livro me deixou tão sem palavras, na noite que acabei de ler o livro, não consegui dormir muito bem, mesmo no dia seguinte no trabalho, perguntavam-me se estava doiente, o livro deixou-me sem reacção, por isso andei à procura de opiniões pela net. O livro não me deixou desiludido, porque a mim nenhum livro me desilude, adoro ler, goste-se ou não, é um prazer ler! Boas leituras!
Fernando a 27 de Março de 2010 às 18:41
Discordo completamente do post. Eu li o livro e achei uma história fantástica, chegou a levar me ás lágrimas. Simplesmente acho que só uma pessoa que adore animais vai perceber e entender a história.
Filipa a 9 de Agosto de 2010 às 02:26
Olá. Tal como tu, tinha grandes expectativas neste livro, também por tanto ouvir falar no programa "Oprah" e por se tratar de uma história que envolve animais, que eu adoro. Já o tenho à algum tempo, mas só à pouco tempo o comecei a ler, acabando hoje.
Não posso dizer que não gostei do livro. Na verdade até o achei interessante e um bocado cativante, pois nao conseguia parar de lê-lo. Também me fez chorar algumas vezes. O que me desiludiu foi mesmo o final, que não é nada como estava a espera. Tinha esperança que muitas "perguntas" fossem respondidas no final, mas afinal não... :/
Inês Martelo a 28 de Dezembro de 2010 às 22:24
É incrível como um autor consegue escrever mais de 500 páginas de um livro para apresentar aquele final medíocre...sei lá... acabei de terminar o livro e acho que devo ser muito burro...por não entendi o que o cara quis dizer com o livro...deixou diversas pontas soltas, achei que iria ter alguma grande revelação mas parece que ele ficou sem idéias. Um livro bem interessante no inicio, com uma tomada de rumo estranha do meio para o fim, mas que o autor não se aprofundou...como disse devo ser meio burro por não ter entendido o que ele queria dizer. Em minha opinião, um livro sobre a vida numa fazenda, criação e treinamento de cachorros não deveria ser tão subjetivo. e umas das personagens (atenção spoilers) mais legais do livro, a cadela Almodine simplesmente é esquecida pelo autor, morrendo sem nenhum alarde ou contextualização e só tendo um pequena menção...
Enfim, não é um livro que recomendo.
leandro a 20 de Julho de 2011 às 02:40
É incrí­vel como um autor con­se­gue escre­ver mais de 500 pági­nas de um livro para apre­sen­tar aquele final medíocre…sei lá aca­bei de ter­mi­nar o livro e acho que devo ser muito burro…por que não entendi o que o cara quis dizer com o livro…deixou diver­sas pon­tas sol­tas, achei que iria ter alguma grande reve­la­ção mas parece que ele ficou sem idéias. Um livro bem inte­res­sante no ini­cio, com uma tomada de rumo estra­nho do meio para o fim, mas que o autor não se aprofundou…como disse devo ser meio burro por não ter enten­dido o que ele que­ria dizer. Em minha opi­nião, um livro sobre a vida numa fazenda, cri­a­ção e trei­na­mento de cachor­ros não deve­ria ser tão sub­je­tivo. e umas das per­so­na­gens (aten­ção spoi­lers) mais legais do livro, a cadela Almo­dine sim­ples­mente é esque­cida pelo autor, mor­rendo sem nenhum alarde o con­tex­tu­a­li­za­ção e só tendo um pequena men­ção na penúl­tima página…
Enfim, não é um livro que recomendo.
Leandro a 29 de Julho de 2011 às 01:08
Gente não é por mal não, mais esse livro me fez rir de saber do amor que havia no celeiro e na família em tudo, e me fez chorar, é um livro que me despertou muitas emoções, não vi nada decepcionante não.
Taianie a 13 de Janeiro de 2013 às 00:23
Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
17
19
23
24
27
29
30
31
Posts mais comentados
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Também eu gosto muito de Le petit Prince. Sinto in...
Um dos melhores livros :)
Ainda bem que gostou Fenix! Aconteceu o mesmo comi...
Também adorei só consegui para no fim quanto mais ...
Já li e adorei! Excelente livro como aliás todos o...
Saudações a todos. Venho sugerir as capas para liv...
É sem dúvida um excelente livro, ficamos presas do...
Deve ser um excelente livro!
Vergílio Ferreira é isso mesmo; VF é literatura pu...
Por aqui é fácil, basta procurar na Bertrand ou Fn...
blogs SAPO