Clube de leitura
Porque ler é um prazer que deve ser partilhado
25 de Maio de 2011

 

Durante as férias li um livro que me surpreendeu: Love you More, da Lisa Gardner.

Não se enganem pelo título, não tem nada de romance e está bem longe de uma história cor-de-rosa de amores e desamores e enredos de novelas.

É um policial. Uma história que nos prende, ao acompanharmos uma investigação, do ponto de vista da acusada e fugitiva e dos detectives que tentam solucionar o caso.

Poderia ser mais um policial entre tantas histórias de polícias e ladrões, mas ao brincar com as linhas do amor entre uma mãe e uma filha, a escritora assusta-nos e enternece-nos ao mesmo tempo. Sem dar conta, vamos lendo e querendo ler o que ainda não chegou, esperando que o final da história seja aquele que gostaríamos que fosse.

publicado por claudia às 11:58 link do post
18 de Abril de 2011

Recentemente li a Marina. É daqueles livros que conseguem sobrepor-se ao tempo, roubam-no egoisticamente e impõem a sua história. É um livro pequeno.

Abundam por aí as histórias sobre a história. Aqui fica a minha sensação. A história lê-se no livro.

Em primeiro lugar, amei a forma como está escrito, as inúmeras frases que encarnam citações de lições de vida e inesperadamente nos fazem pensar. Para logo recomeçar a ler.

Em segundo lugar, a densidade da história dentro da história que afinal é a história que de que fala o livro. Achei as passagens para contar a história na terceira pessoa um pouco atabalhoadas, simples e demasiado fáceis com a vontade de começar a narrativa noutra personagem, em mais um capítulo.

Em terceiro lugar, gostei da trama da tragédia: da tragédia do amor do pai de Marina, da tragédia do amor da bela cantora, da loucura trágica e fantasiosa do inventor, do fim de algo que nunca chegou a existir que ligaria Óscar a Marina.

Pessoalmente acho que o livro tem uma fronteira muito próxima com uma fantasia de terror e sou pouco dada a historietas de fantasia, mas o peso da tragédia gótica prendeu-me.

E a forma de escrita diferencia claramente quem sabe escrever, das feministas que escrevem um palavrão em cada frase e vendem amontoados de páginas como livros fashion-treta-bestseller.

Foi uma agradável surpresa. De um escritor de verdade.

publicado por claudia às 16:34 link do post
Dezembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
subscrever feeds
Posts mais comentados
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Ainda bem que gostou Fenix! Aconteceu o mesmo comi...
Também adorei só consegui para no fim quanto mais ...
Já li e adorei! Excelente livro como aliás todos o...
Saudações a todos. Venho sugerir as capas para liv...
É sem dúvida um excelente livro, ficamos presas do...
Deve ser um excelente livro!
Vergílio Ferreira é isso mesmo; VF é literatura pu...
Por aqui é fácil, basta procurar na Bertrand ou Fn...
Achei o livro excelente. Como sempre, José Rodrigu...
Olá a todos, este ebook esta disponível neste site...
blogs SAPO