Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Clube de leitura

Porque ler é um prazer que deve ser partilhado

Clube de leitura

Porque ler é um prazer que deve ser partilhado

José Saramago - Caim

24.01.10, Jorge Soares
    A Distancia não permitia a Caim perceber a violência do furacão soprado pela boca do senhor nem o estrondo dos muros desabando uns após outros, os pilares, as arcadas, as abóbadas, os contrafortes, por isso a torre parecia desmoronar-se em silêncio, como um castelo de cartas, até que tudo acabou numa enorme nuvem de poeira que subia para o céu e não deixava ver o sol. Muitos anos depois se dirá que caiu ali um meteorito, um corpo celeste dos muitos que vagueiam pelo (...)

Haruki Murakami:A Sul da Fronteira, A Oeste do Sol

04.01.10, Jorge Soares
    Haruki Murakami...   Sou fã, sem dúvida alguma.   Terminei ontem de ler A Sul da Fronteira, A Oeste do Sol e achei o livro maravilhoso.   Não são livros de leitura fácil. Não que tenham tramas demasiado complexas, nada disso. Apenas não são leituras para tomar de ânimo leve. Conheço pessoas que leram e não gostaram. Mas isso deve-se a não lerem nas entrelinhas, a não compreenderem determinados estados de espírito, determinados conceitos e não se abstrairem daquilo (...)

Alma Alexander:Os segredos de Jin-Shei

28.12.09, Jorge Soares
  Comprei este livro no natal  para oferecer de presente à minha mãe, não conhecia a autora, Alma Alexander, foi escolhido pela capa e pelo nome.   Retrata um local mágico na China medieval, um império milenar onde as mulheres governam. Desenvolveram uma linguagem e uma escrita que só elas entendem e onde as relações se baseiam na força das promessas e nos juramentos de irmandade eterna.   É um livro que fala de poder, de tradições, de forças ocultas, de religiões (...)

Anita Shreeve:Luz na neve

09.12.09, Jorge Soares
      Eu não conhecia esta autora, nunca tinha ouvido falar, considero-me uma pessoa interessada pela literatura, já li umas dezenas muito largas de livros, mas salvo raras excepções, a minha atenção vai para os escritores latinos, para a corrente literária do realismo mágico e para alguns autores portugueses. Esta escritora tinha-me passado ao lado.   No outro dia, encontrei este livro na estante e chamou-me a atenção, um livro que estava na minha estante e que eu não (...)

Joanne Harris:Cinco quartos de Laranja

01.12.09, Jorge Soares
  Framboise regressa ao lugar donde nasceu, à velha quinta da família donde tudo se tinha passado, com outro nome, tenta passar despercebida, passar ao lado das velhas cicatrizes, das recordações da mãe. dos amigos, das pessoas.   Framboise é agora uma viúva que partindo da única herança que a mãe lhe deixara, um velho livro de receitas, abre um restaurante e pouco a pouco vai conquistando a confiança e o afecto das pessoas da velha vila...   À medida que vai lendo o velho (...)

Joanne Harris: Chocolate e Sapatos de rebuçado

23.11.09, Jorge Soares
  Já li vários livros desta autora, comecei por Chocolate, curiosamente o que mais gostei não foi nenhum destes, foi A Praia Roubada. Li Chocolate por primeira vez há vários anos, acho que é um excelente livro, que deu um excelente filme.   Vianne Rocher é uma jovem mãe solteira, desde que tem memoria que passou a vida a fugir sem saber bem de quê, ainda com a mãe, viveu em várias partes do mundo, mas só o tempo suficiente para voltar a fugir. No dia de Carnaval chega a uma (...)

Os Filhos dos Homens de P. D. James

25.10.09, Abigai
 Comprei este livro em Novembro de 2006, em vésperas de ser internada para uma cirurgia.Li-o no hospital. Lembro-me que gostei, mas passados perto de 3 anos, confesso que não tinha qualquer recordação da história. Reli-o muito recentemente e confesso que fiquei extremamente surpreendida por não me lembrar de um livro do qual gostei tanto.  SinopseAno 2021. Há um quarto de século que não (...)

“Ausente na Primavera”

14.10.09, cigana
Creio que poucos conhecem uma meia dúzia de livros escritos por Agatha Christie com o pseudónimo de Mary Westmacott . A grande diferença é serem romances e não livros policiais. Tenho todos e gostei de todos, mas um deles marcou-me imenso e ainda agora, anos depois, me faz pensar. Chama-se “Ausente na Primavera”, no original Absent in the Spring. É a história de uma mulher de meia-idade, Joan, que tem toda a sua vida organizada e se sente satisfeita e realizada com o (...)

Pin Uma explicação de ternura

07.10.09, Jorge Soares
"Ternura (muita), e as palavras que dela nasceram... momentos (muitos) que explica    no bater do coração e no brilho do olhar. Ternura... este livro é apenas uma das suas muitas explicações. Nasci de mão dada com a ternura, com ela cresci, me fiz gente. Aprendi a acarinhá-la, a guardá-la entre os dedos. Semeio-a, com a ajuda do vento. Sacio-lhe a sede, com lágrimas doces. Vejo-a tornar-se maior sem sobejar. Bebo de toda a que me oferecem e entrego-a, na mão de quem a (...)